Últimos artigos

Especial M.J.: Resumo da história do 'Rei do Pop', seus laços com a música gospel e artistas cristãos falam sobre sua morte



Michael JacksonO popstar Michael Jackson morreu ontem (25/06), em Los Angeles, às 14h26, hora local (18h26 de Brasília). O cantor teve uma parada cardíaca e não respondeu às tentativas de reanimação. Michael Jackson nasceu em 29 de agosto de 1958 em Gary (Indiana), era o sétimo de nove irmãos de uma família de músicos. O cantor teve três filhos: Michael Joseph Jackson Jr, Paris Michael Katherine Jackson e Prince Michael Jackson II. O rei do pop morreu no momento que tentava reabilitar sua carreira após anos de polêmica em que ele parou de fazer shows e lançar discos.

Na carreira, iniciada aos 7 anos com o Jackson 5, ele ganhou 13 prêmios Grammy, teve 13 singles no 1º lugar das paradas e vendeu mais de 200 milhões de discos. Seu álbum mais bem-sucedido, Thriller, lançado em dezembro de 1982, ficou entre os mais vendidos por 80 semanas. Era o auge de uma carreira que começaria a desmoronar na década de 90, com as plásticas, o casamento tumultuado e as acusações de pedofilia. Os fãs, entretanto, prosseguiam fiéis a seu talento. Todos os ingressos da turnê que começaria em julho já estavam vendidos.

Nasce um ídolo
1958 - Michael Joseph Jackson nasceu em 29 de agosto, em Gary, Indiana (EUA). É o sétimo filho do operário Joseph Jackson e da dona de casa Katherine Esther. Influenciados pela mãe, todos os filhos se tornam evangélicos. Joseph era severo, abusava psicologicamente dos filhos e chegava a deixa-los trancados em casa se não seguissem alguma ordem.

1962 - Os filhos de Joseph começaram a tocar sua guitarra escondidos, até que ele percebesse o talento que tinha em casa. Comcinco anos, Michael Jackson começa cantar comos irmãos Jackie, Tito, Marlon e Jermaine. Em
1969, o Jackson Five com a música My girl e estoura nas rádios. No mesmo ano, o mundo ganha o álbum Diana Ross Presents The Jackson 5, da gravadora Motown. I want you back alcança o topo da Billboard.

1971 - Devido à afinação e seu talento como dançarino, Michael sempre destacou-se diante dos irmãos. Encorajado pelo dono da Motown, Berry Gordy, grava seu primeiro disco solo: Got to be there. A primeira música gravada por Michael sozinho que teve sucesso mundial foi Ben, parte da trilha sonora de um filme. Aos 15 anos, Michael interpretou Ben sozinho na cerimônia do Oscar.

1979 - Buscando maior liberdade de criação, os irmãos Jackson deixam a Motown e assinam coma Epic. O nome Jacksons Five fica pra trás e surge o The Jacksons. Sozinho e coma voz amadurecida, Michael grava Off the Wall, produzido por Quincy Jones. O disco vende 20 milhões de cópias e reforça os boatos de que o irmão que liderava os Jacksons deixaria o grupo.








 michael jackson morreu noticias pedofilia neverland familia pai
 Rei do Pop teve uma parada cardíaca e não conseguiu ser reanimado
O maior de todos
1982 - Michael lança Thriller, o disco mais vendido de todos os tempos – mais de 100 milhões de cópias. Thriller ficou entre os 10 melhores discos da Billboard por 80 semanas consecutivas. Michael investiu pesado na filmagemde videoclipes comefeitos especiais para promover o disco. Dois anos depois, o astro anuncia oficialmente seu desligamento do The Jacksons.

1985 - Michael Jackson escreve We are the world, tema da campanha contra a fome na África. Além disso, doa toda a arrecadação da turnê Victory (US$75 milhões) para instituições de caridade. A turnê contou coma participação dos irmãos The Jacksons e passou por 55 cidades.

1987 - Lançamento do álbum Bad. Novo sucesso: 25 milhões de cópias vendidas até hoje em todo o mundo. A turnê mundial do disco começou em setembro de 1987 e foi encerrada em janeiro de 1989, quebrando todos recordes de público da história.

1988 - Michael Jackson lança a autobiografia Moonwalk. Na obra, fala sobre os traumas da infância, o sucesso precoce e afirma que as mudanças em sua aparência foram de correntes de uma doença causada pelas luzes dos palcos. Além disso, compra uma propriedade de 1.113 hectares na Califórnia e começa a construir a Neverland, a Terra do nunca, com parque de diversões e zoológico.

O rei do pop
1991 - Depois de ganhar o título de Rei do Pop da atriz Elizabeth Taylor, Michael Jackson assina um contrato de US$ 65 milhões coma gravadora Sony - maior acordo do tipo já assinado até então. Seu oitavo álbum, Dangerous, foi lançado no mesmo ano e teve entre seus singles mais populares Black or White. A música foi a primeira na parada das 100 melhores da Billboard por sete semanas consecutivas.

1993 - A família do garoto Jordan Chandler, de 13 anos, acusa Michael de abusar seuxalmente de seu filho. A presença constante de Jordan na Neverland e a declaração da irmã do cantor, La Toya, de que ele era mesmo culpado, reforçam as acusações. Por falta de provas, o processo foi arquivado em 1994, mas suspeita-se que um acordo pode ter resultado em US$ 25 milhões para a família do menino.

1994 - Michael casa-se comLisa Marie Presley, filha do astro Elvis Presley. A relação durou até 1996. Naquele ano, casou-se coma dermatologista Debbie Rowe, comquem teve dois filhos: Prince Michael e Paris Michael Katerine.

2001 - Lançamento de Invincible, último álbum de músicas inéditas do Rei do Pop. O disco vendeu “apenas” 10 milhões de cópias. O que é uma marca utópica para a grande maioria dos artistas em todo o mundo, vira um número decepcionante para Michael.

Queda de um astro
2002 - No dia 19 de novembro, Michael Jackson pendura seu terceiro filho, Prince Michael 2º, de nove meses, para fora da sacada de um hotel em Berlim, causando um escândalo e o obrigando a se desculpar no dia seguinte. Tempos depois, o cantor admitiria que não conhecia a mulher que deu a luz a seu filho caçula.

2003 - Em fevereiro, a TV britânica mostra o documentário Vivendo comMichael Jackson, em que cantor confessa que já havia divido a cama comvários garotos. Em maio, ex-assessores dizem que o cantor teria dívidas de US$ 12 milhões. No dia 8 de novembro, mais de 60 investigadores revistam a Neverland. No dia seguinte, Michael recebe ordem de prisão pela acusação de abuso sexual a um menor de 12.

2005 - Em janeiro, começa o julgamento de Michael. Uma ex-funcionária da Neverland afirma que o ator Macaulay Culkin dormia no quarto de Michael, mas os dois negam. Em junho, os jurados absolvem Jackson. Com uma dívida que alcança os US$ 270 milhões, Michael vende parte dos direitos dos álbuns dos Beatles para não perder sua Terra do Nunca.

2009 - Anuncia o retorno aos palcos a partir de uma turnê com50 shows em Londres, que começariam em julho deste ano e se estenderiam até 2010. Todos os ingressos já estavam vendidos, mas agora os fãs só ficarão coma memória do ídolo.

 {6EDD2C53-B71F-4312-B981-9D1059DE5ED5}_michael08_6
 Ao saberem da morte fãs se reuniram em frente a UCLA
Morte repentina choca o mundo
Uma multidão crescente, formada inicialmente por centenas de fãs e admiradores, se concentrou na porta de entrada do hospital onde morreu ontem o cantor Michael Jackson para chorar a repentina morte do artista, aos 50 anos. Os fãs do Rei do Pop começaram a chegar ao hospital da Universidade da Califórnia (UCLA) após saberem da notícia de que o cantor tinha sido internado por um problema cardiorrespiratório. Em outros pontos dos EUA também ocorreram concentrações de uma multidão de fãs, como em Times Square, em Nova York, onde admiradores observaram com lágrimas nos olhos as manchetes luminosas dando conta da morte de Michael.
Ao saberem da morte fãs se reuniram em frente a UCLA
Foto: AFP

Jackson foi levado às pressas ao hospital. Os serviços de emergência de Los Angeles receberam uma chamada telefônica às 12h26 (às 16h26, horário de Brasília) alertando para o fato de que necessitavam de uma ambulância no endereço do cantor, na região de Holmby Hills. Mas o artista já não respirava quando chegaram as equipe de resgate, sendo levado ao hospital em estado de coma profundo.

O cantor foi declarado morto às 14h26 (18h26 de Brasília), segundo afirmou o porta- voz do instituto médico legal de LosAngeles.Otenente Fred Corral disse que o cantor pode ter tido uma parada cardíaca e que não respondeu às tentativas de reanimação dos paramédicos. “Não podemos confirmar a causa da morte até que os legistas completem o exame”, disse o tenente. De acordo com fontes ouvidas pela imprensa local, Michael morreu antes de ser levado para uma sala de cirurgia.

Em 1995, o cantor foi internado em Nova York após desmaiar durante ensaios. Onze anos antes, ele passou vários dias internado ao se envolver num acidente durante as gravações de um comercial. Michael, que mudou completamente de fisionomia, dizia que tinha vitiligo. Michael deixou três filhos: Michael Joseph Jackson Junior, Paris Michael Katherine Jackson e Prince 'Blanket' Michael Jackson II.

Polícia vai investigar 

Motivo - As circunstâncias da morte de Michael Jackson vão ser investigadas pela Polícia de Los Angeles. A participação da polícia no caso se dá porque ainda não está claro o que causou a morte do cantor. Detetives do departamento de roubo e homicídio abriram a investigação, mas deixaram claro que, até o momento, não há nenhuma evidência de crime no caso.

Susto para ex-mulher 
Lisa Presley - A filha do cantor Elvis Presley, Lisa Marie Presley, disse que estava “completamente chocada e triste” com a notícia da morte de Michael. Lisa foi casada durante 19 meses com o cantor, entre 1994 e 1996. “Meu coração está com os filhos e a família dele”. O governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, divulgou uma mensagem lamentando a perda de “uma das figuras mais influentes da música”.

'Perdi meu irmão'
Parceria - O maestro e produtor musical Quincy Jones, responsável pelo álbum Thriller, o mais popular de todos os discos de Michael Jackson, enviou um comunicado à imprensa americana falando sobre a morte do cantor e amigo. Jones disse estar “completamente devastado” com a notícia. Ele disse ainda que a morte do cantor chegou “de repente”. “Eu perdi meu irmão mais novo hoje, e parte de minha alma foi com ele”, afirmou Quincy Jones.

Cantor tinha programado encerrar carreira com 50 shows em Londres

Turnê - O cantor Michael Jackson ia voltar aos palcos em 2009. Quando anunciou a série de 50 shows em Londres, o cantor pop afirmou que seria a sua última turnê. Por isso, quando os ingressos foram colocados à venda, se esgotaram imediatamente. Os espetáculos, porém, não ocorreram, sendo adiados várias vezes -a estreia estava marcada para 13 de julho, no O2 Arena. No início deste mês, o cantor disse que não saberia como completar a temporada de 50 shows. Os vários adiamentos fizeram crescer os rumores sobre o estado de saúde do astro, notícia negada pelos produtores. Até mesmo a possibilidade de câncer de pele foi citada.

 michael jackson morreu noticias pedofilia neverland familia pai
Astro finge que vai jogar filho ainda bebê pela janela
Metamorfose pop
Vida do astro foi marcada por escândalos e muitas plásticas Se o sucesso de Michael Jackson é inquestionável, a quantidade de plásticas, problemas de saúde e esquisitices permanece um mistério. Cirurgiões plásticos afirmam que o cantor passou por cerca de 50 intervenções faciais, incluindo a completa modificação de seu nariz. Boatos dão conta que a sequência de cirurgias começou em meados de 1984, após um acidente enquanto o astro filmava um comercial. A partir daí, as mudanças assumiram um caráter obsessivo.
Outra grande polêmica em torno de Michael se refere à mudança da cor da pele. Ele sempre afirmou que o fato ocorreu em consequência de vitiligo, doença que causa a perda da pigmentação.O caso gerou mais especulação: não faltou gente que apareceu para dizer que o astro,em vez de se submeter a um tratamento para recuperar a pigmentação, optou por tomar remédios para clarear a pele.

Recentemente, sites divulgaram que Michael estaria sofrendo com um câncer de pele. Também no final do ano passado,surgiram rumores de que ele estaria com uma doença seríssima no pulmão, precisando inclusive de um transplante do órgão. Todas as informações foram negadas pelo porta-voz do cantor.

Se dizendo apaixonado por crianças, Michael Jackson teve a carreira manchada por acusações de pedofilia. Primeiro, foi a denúncia de abuso sexual feita por Jordan Chandler, um garoto de 12 anos,em 1993.Noano seguinte, a família do adolescente retirou o processo, após receber US$ 22 milhões, num acordo com o artista. Em 2003, outra denúncia: o garoto Gavin Arvizo, que participou de clipe do astro, o acusou de pedofilia.O processo durou cinco meses e Jackson foi absolvido.

A cena de Michael balançando seu filho (ainda bebê na época) na janela da sacada de um hotel em Berlim também rendeu pano pra manga na imprensa de todo o mundo. A criança, aliás, era fruto do seu casamento com uma enfermeira, da qual estava separado, ecomquemteve mais dois filhos. Antes, ele havia sido casado com Lisa Marie Presley, filha deElvis Presley.

No fim de dezembro do ano passado, jornais dos Estados Unidos afirmaram que o “rei do pop” devia cerca de US$270 milhões. Seu último disco original, Invincible (2001), vendeu 11 milhões de exemplares.

O Álbum
Thriller - vendeu 55 milhões de cópias oficialmente, embora os empresários e fãs digam que elas já passaram de 100 milhões. O álbum tinha participação de Paul McCartney e a música-título tornou-se emblemático clipe (assim como Bille Jean). Foram 37 semanas em primeiro lugar nas vendas nos EUA, um recorde absoluto. Em 2007, a gravadora Epic lançou uma edição especial de 25 anos, com remixes e vídeos.

Michael - Jackson possui diversos registros no Livro dos Recordes. Além de álbum mais vendido de todos os tempos (Thriller, com 55 milhões de cópias), ele temos feitos de mais jovem cantor a chegar no topo da parada; primeiro vocalista a entrar direto no topo da parada americana; álbum com mais semanas em primeiro lugar; primeiro artista a ganhar mais de US$100 milhões em um ano, entre outros.

A Estrela sobe

Por Ivan Marques

Um nome. Um mito. Michael Jackson não entrou na história da música quando deixou de respirar na tarde de ontem em Los Angeles. Os últimos capítulos da vida do rei do pop são os que menos serão lembrados. A imagem que estará guardada é a do fenômeno musical que vendeu mais de 200 milhões de discos, ganhou 13 Grammy, fez memoráveis turnês e tornou-se um dos artistas mais emblemáticos da música em todos os tempos.

Avoz.Adança.Ofamoso ‘au’. As lágrimas dos admiradores lembram as festas embaladas por inesquecíveis canções como Beat it, Billie Jean ou Black or white. Os passos, como o famoso moonwalk (o “andando na Lua”) geraram treinos e treinos de jovens à frente do espelho.

A carreira começou no Jackson Five, fenômeno no final dos anos 60 com clássicos como Iwant you back, ABC e I’ ll be there. Michael cresceu. E seu talento foi junto. Off the wall (1979) já trazia um artista mais maduro, mas o sucesso mesmo veio em 1982, com Thriller, que vendeu 55 milhões de cópias. Daí para frente, Michael virou um astro da música mundial, ganhou centenas de prêmios, cravou seu nome na calçada da fama. A sequência foi com Bad (1987), que vendeu mais de 30 milhões de unidades e rendeu uma imensa turnê. Em 1990, assinou um contrato no valor de mais de US$1 bilhão. Os números só se tornaram maiores com Dangerous (1991).

Caras turnês, recordes de audiênciana TV.Nametade dos anos 90, o astro já não encantava como antes. A música era outra, os escândalos explodiam, o foco mudou. Como outros grandesmitos da música, como John Lennon e Jim Morrison, Michael Jackson sai de cena de surpresa. Agora brilha junto a seus semelhantes.

 {D465881D-8136-4ACA-AC78-05510936D912}_michael04_8
 Cantor gravou clipe com o Olodum, dirigido por Spike Lee
Michael agita o Pelourinho
Os baianos não tiveram o privilégio de assistir a um show de Michael Jackson. Mas Salvador cruzou com a trajetória do astro em 1996, durante a gravação do clipe They don't care about us, para o disco HIStory: past, present and future book. É verdade que quem escolheu a cidade e o Olodum como acompanhante foi o cineasta Spike Lee, então no auge de seu cinema afroengajado.

Mas pouco importa. A cidade recepcionou o cantor com mimos e rapapés e nem deu bolas para aquerela carioca - a outra locação do clip - que envolveu os poderes oficiais e os paralelos no debate se a gravação na favela prejudicaria ou não a Cidade Maravilhosa. Segundo a crônica da época, foi Marcinho VP, traficante ligado aoComando Vermelho, quem autorizou as filmagens.


Cantor gravou clipe com o Olodum, dirigido por Spike Lee
Foto: Luiz Hermano/ Arquivo

Mas aqui, o lucro para a imagem da cidade não poderia ser melhor. Vestindo uma camisa do Olodum, ele cantou e dançou no Largo do Pelô, desde sempre o cartão-postal oficial soteropolitano.

A primeira imagem de Michael reforçou a boataria que já o acompanhava no período. Ele desembarcou no dia 10 de fevereiro no aeroporto comum a sinistra más cara preta. Segurava pelas mãos um casal de crianças. Mas permitiu ser fotografado com tranquilidade, iniciando uma relação, descrita depois como simpática,com imprensa e fãs da cidade.

A hospedagem foi no Hotel da Bahia, de onde a imensa equipe se deslocou para a gravação, no dia seguinte, no Pelourinho. Deixando a máscara e as roupas pesadas de lado, Michael surpreendeuos fãs de camiseta e jeans, ainda que a pesada maquiagem fosse notada a distância. Encarou o sol do meio-dia, retribuiu o carinho dos fãs e até brincou com um cassetete de um guarda.

Passagens no Brasil

Fora esta visita, Michael só esteve no Brasil outras duas vezes. Em 1974, com o Jackson 5, durante uma turnê pela América Latina, quando o grupo cantou em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Brasília e Belo Horizonte. Apesar da fama, ele ainda estava longe de ser o Michael dos anos seguintes. Quase duas décadas se passaram e,em1993, já evolvidoem escândalos, ele fez dois megashows em São Paulo, no Morumbi.Cerca de 200 mil felizardos assistiram, extasiados, às apresentações.

OPINIÃO
O maior astro (negro) do pop
Por Hagamenon Brito

Megastar - Ablack music americana está cheia de gigantes (Ray Charles, Sam Cooke, James Brown, Marvin Gaye, Diana Ross, Stevie Wonder...), mas nenhum deles atingiu a dimensão pop de Michael Jackson (1958-2009). Da infância como menino-prodígio do Jackson 5 (quando sofria castigos físicos do pai) ao crepúsculo (iniciado nos anos 90) e morte, ele nunca nunca deixou de estar no centro do show business e no circo da mídia, seja pelo seu talento artístico, seja pelas excentricidades, plásticas e escândalos.

Michael já brilhava solo quando lançou Thriller (dezembro de 1982), álbum que ganhou sete prêmios Grammy, vendeu 55 milhões de cópias (recorde de todos os tempos) e o transformou num fenômeno que, provavelmente, nem ele mesmo esperava. Coma ajuda do produtor Quincy Jones, o cantor reinventou a música pop debaixo de várias influências, do funk ao rock, do soul ao R&B. O videoclipe da faixa- título custou US$500 mil e virou um clássico da então emergente MTV.

Com Thriller, Michael Jackson se tornou o Rei do Pop e alcançou umstatus comparável aos dos Beatles e Elvis Presley, status que sofreria profundos arranhões na década de 90 por causa dos seus escândalos envolvendo pedofilia. Em setembro de 1993, a Corte da Califórnia abriu um processo contra o cantor por abuso sexual, algo que causouum terremoto em sua imagem pública e conta bancária.

Apenas para a família do garoto de 13 anos, ele desembolsou US$26 milhões em 1995. Isolado em seu mundo de fantasia (o seu famoso rancho de 1.092 hectares chama-se, não por acaso, Neverland) e às voltas com cirurgias plásticas que o transformaram num mutante branco de algum desenho animado, Michael Jackson perdeu espaço na cena musical para uma nova geração de artistas.

Ao contrário de Madonna, que soube fazer um upgrade e poderia ter lhe ensinado bastante sobre marketing, o cantor não conseguiu se renovar.O seu último álbum com material inédito, Invincible (2001), custou US$ 21 milhões, cheirava a mofo e fracassou completamente emvendas. Na temporada 2008, quando Thriller completou 25 anos, Michael tentou correr atrás do prejuízo e chamou nomes quentes do R&B/hip-hop atual para fazer os remixes e participações especiais: o produtor will.i.am (do Black Eyed Peas), a cantora Fergie (também do Black Eyed Peas) e os rappers Kanye West e Akon.

O relançamento de Thriller, contudo, não causou o impacto desejado. Num mundo pop dominado por adolescentes e artistas como Beyoncé, Rihanna, Justin Timberlake (um discípulo bonito e loiro de Michael), Usher, Emineme Britney Spears, Michael Jackson parecia cada vez mais uma peça de museu. De certa forma, ele já estava morto quando partiu, ontem, em Los Angeles (para se encontrar, enfim, com Peter Pan). Exatamente como Elvis Presley (queumdia foi sogro de Michael), quando partiu no dia 16 de agosto de 1977.
Fonte: correio24horas

Laços com a música Gospel

The Essential - Michael JacksonConhecido em todo o mundo pela sua música e os seus escândalos, Michael Jackson poderia, de forma semelhante a Elvis Presley, ter se formado musicalmente sob raízes gospel nos EUA. Até parece pretenção tentar mostrar sua inicição por influência da música gospel, mais tal ligação existe. Pode-se argumentar que aos 5 anos e idade, seu talento foi descoberto quando ele se apresentou na frente de colegas e outras pessoas durante um Natal, e só partir dessas origens humildes, Michael Jackson chegou ao status de superstar, mas suas raízes musicais são do velho e conhecido coro da música nas Igrejas Afro-Americanas.

Um dos mais respeitados pioneiros da música gospel contemporânea, Andrae Crouch trabalhou como produtor ou arranjador com Michael Jackson no álbum "The Essential Michael Jackson".

A música, "Will You Be There" é, na realidade, considerada por alguns como uma música gospel, veja trecho dela em inglês e o restante dela, traduzida.

"Will You Be There" | Composição: Michael Jackson

Hold me (Me abrace)
Like the River Jordan (Como o Rio Jordão)
And I will then say to Thee (E então eu lhe direi)
You are my Friend (Você é meu amigo)

Leve-me
Como se você fosse meu irmão
Me ame como uma mãe
Você estará lá?

Quando cansado
Me diga se você vai me segurar
Quando errado você vai me dirigir
Quando perdido você vai me achar?

Mas eles me dizem
Um homem deve ter fé
E seguir mesmo quando não dá
Mas eu só um humano!

Todo mundo quer me controlar
Parece que o mundo
Tem um papel para mim
Estou tão confuso!
Você estará lá para mim
E se importar o suficiente para me suportar?


(Me abrace)
(Encoste sua cabeça devagar)
(Suave e corajosamente)
(Me leve até lá)

(Me guie)
(Me ame e me alimente)
(Me beije e me liberte)
(Me sentirei abençoado)

(Me leve)
(Me leve com coragem)
(Me levante devagar)
(Me leve até lá)

(Me salve)
(Me cure e me lave)
(Suavemente me diga)
(Eu estarei lá)

(Me levante)
(Me levante devagar)
(Me leve corajosamente)
(Me mostre que você se importa)

No nosso momento mais sombrio
No meu pior desespero
Você ainda vai se importar?
Você estará lá?
Nas minhas provações
E minhas tribulações
Pelas minhas dúvidas
E frustrações
Na minha violência
Na minha turbulência
Pelo meu medo
E minhas confissões
Na minha angústia e minha dor
Pela minha alegria e minha culpa
Na promessa de um
Outro amanhã
Nunca deixarei você partir
Pois você está no meu coração para sempre.
Veja o video da música.

Outras canções de Michael Jackson aparece em listas de músicas gospel de artistas populares, como "We've Had Enough", "Earth Song"
e, ocasionalmente "Heal the World."

Não há dúvidas de que a música gospel influenciou Michael Jackson que por sua vez, impactou todos da música popular, incluindo a indústria da música gospel, onde influenciou uma geração ou duas de artistas evangelélicos nos EUA.
Em 2005, o cantor gospel Kurt Carr, defendeu frenéticamente Michael Jackson das várias acusações que Michael sofria. Após a veridito inocentanto Michael Jackson, Carr espalhou pela internet, um e-mail de apoio a Jackson, comparando a sua música "God Blocked It" com a situação recente de Michael Jackson.
Carr disse que acreditava que DEUS tinha uma plano na vida de Jackson...

Artistas Cristãos falam da sua morte

A notícia da morte de Michael Jackson, sem dúvida repercutiu de forma impactante em todos os meios, inclusive no mundo gospel. Artistas cristãos famosos, comentaram a notícia, vejam:
Nívea SoaresNívea Soares, comenta em seu blog, de forma sábia e serena a morte de Jackson.
Uma das características mais interessantes a respeito dos icones, é que estão numa posição de tanta fama e prestigio, que no pensamento geral são verdadeiros super-homens. Nós os vemos como invencíveis, gente que parece estar acima do bem e do mau e até mesmo, acima da vida e da morte. Mas a morte não respeita a fama, nem o prestígio e nem o dinheiro. Ela vem sem avisar sobre maus e bons, ricos e pobres, famosos ou anonimos. É claro que sabemos disso. Mas por estarmos tão acostumados com a presença dos ícones e com o legado que produzem, temos certa dificuldade em vê-los como seres humanos frágeis, necessitados e mortais que verdadeiramente são.
Penso que ficamos todos chocados com a morte repentina de Michael Jackson, o homem que foi sinonimo de entretenimento, que marcou e mudou a história da musica mundial.  Me lembro de quando eu era criança e adolescente, e assistia de olhos estatalados na tv, os seus emocionantes, inovadores e ate assustadores video clipes. Com certeza ele foi, como alguns ja afirmaram, um divisor de aguas na musica pop mundial. Lamento profundamente por seus filhos e família, mas também pela arte que perde mais um de seus icones. Triste.
Temos esta necessidade gritante de ver herois que superem, vençam a vida, mas estranha e supreendentemente esperamos tambem que driblem e vençam a morte.É e foi possível para muitos herois superar e vencer a vida, mas apenas para Jesus foi possivel vencer a morte. Isso porque pra vencer a morte e necessário ser mais do que famoso, rico, talentoso, e heroi. É preciso ser Deus. Incrivelmente, o Deus que se fez homem seguiu o caminho contrario dos herois: Ele abriu mão de sua vida e através da morte alcançou a vitória que manteve de pé toda a historia humana. Através da Sua morte Ele mudou a historia de muitos que viviam sob a superficialidade, condenação,  tristeza e morte que o pecado produz. Ele trouxe a verdadeira esperança quando no terceiro dia rompeu as cadeias e tomou as chaves da morte e do inferno em Suas mãos. Jesus ressucitou! Esta é a nossa esperança! Este sim é Deus! Ele é a fonte da verdadeira vida! O Pai das luzes e a fonte de todo dom perfeito, de toda a bondade, de todo amor e esperança! Ele deu Sua vida e venceu a morte! Todas as coisas subsistem por Ele: Jesus! A Ele seja a glória pelos seculos dos seculos!

Um abraço a todos!

Nivea.
André ValadãoJá André Valadão, através de seu twitter, não se mostrou nem um pouco abatido com a morte do mais influente músico pop da história, e preferiu criticar a forma de como a imprensa e as pessoas tem tratado a notícia, vejam:
A morte de MJ tem sido falada em todo mundo… Realmente quem nunca morreu tá morrendo…
Existe uma história na música antes e depois de MJ – O Dom de Deus na vida de um homem pode tocar todo o planeta
Estou en NY ainda, volto de tarde para o Brasil… É incrível, nossa geração precisa de Deus! Pessoas vazias pensam que morreu um “deus”
A falta de Jesus no coração das pessoas é capaz de deixá-las agir no mais triste e humilhante caminho da vida.
O Alfa e o Omega, O Antes e depois e para sempre… Este sim eternamente viverá e reinará – Criador de tds os sons e ritmos e danças – JESUS









Fonte: +Jesus